Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘estética’

por Keice G. Casarri 

 

A realidade dos números é cruel. São raras as mulheres satisfeitas com a sua beleza. A maioria corre atrás do padrão estético das beldades que posam para revistas e desfilam na TV. O mito existente dentro destes padrões ganham milhões para terem corpos esbeltos e diferem bastante da realidade da mulher moderna. Aquela que precisa sair para o trabalho, se desdobrar em 1.000 para atender seus muitos papéis e ainda lidar com a cobrança interna e externa exigidas.

Os resultados são notórios: a obsessão pela magreza, as dietas, a malhação, a cirurgia plástica, a moda, os produtos de beleza, todos vendidos e abordados pela mídia. A psicóloga Rachel Moreno, escreveu o livro “A beleza impossível – Mídia, mulher e consumo”,  e faz um alerta: “O ideal de beleza cria um desejo de perfeição, introjetado e imperativo.”

Por que é tão difícil aceitar a diferenças quando se fala em beleza?

A beleza não é um fato, é um valor. Um valor muitas vezes atribuído. A afetividade, as emoções podem atenuar, criar ou destruir belezas. Beleza não é mensurável. O conceito varia no tempo e no espaço. Os valores não são, valem. O que é bonito para uma pessoa pode não ser para outra da mesma idade, sexo e cultura.

A influência acirrada da mídia contribui para que as mulheres acreditem que só serão bem aceitas pela sociedade se aproximando de alguns esteriótipos. Por outro lado, da mesma forma que os meios de comunicação se colocam, muitas vezes, a serviço do padrão de beleza ideal inatingível, também podem se tornar agentes conscientizadores da diversidade: “No momento em que a mídia não fala simplesmente sobre os modelos considerados perfeitos de acordo com os padrões, mas aponta para a variedade dos tipos existentes, ela alerta para os riscos da violência contra o corpo, ajudando até a salvar vidas”, afirma Norval Baitello, coordenador da área de comunicação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Um paradoxo contraditório a relação de beleza e mídia, mas no fundo  “padrão de beleza” é um assunto polêmico e gerador de controvérsias por si só. Mexe com o psicológico e deixa claro o conflito de identidade. O importante é que as mulheres fiquem atentas, para não cair nas armadilhas puramente consumistas e serem cada vez menos escravizadas pela cobrança estética. Um dia, quem sabe, tenhamos uma sociedade mais democrática sobre a pluralidade da beleza.

 

Anúncios

Read Full Post »